NOTA DE REPÚDIO: Vanessa Brasileiro Lopes contra as ofensas do deputado George Soares

notaderepudioseese

Soa-me completamente desconfortável ter que falar sobre algo que durante muito tempo tentei me esquivar: politicagem. No entanto, diante dos ataques que venho sofrendo nestes últimos dias, não posso me calar ou simplesmente ignorar a forma como o deputado Sr. George Soares vem atacando a mim e à minha família.

Inicialmente, quero esclarecer os fatos com a VERDADE, com a qual sempre pautei minha vida e todas as minhas atitudes. Quero deixar muito claro, inclusive, que estou aqui como Vanessa Lopes, MÉDICA, e não como a esposa de Ivan Júnior, prefeito.

Como muitos sabem, iniciei minha atividade profissional no Vale do Assú trabalhando no município de Itajá, por entender que, por ser casada com Ivan Júnior, não poderia atuar em Assú. Entretanto, no ano de 2013, pela necessidade de médicos para atuar no município, fui contratada para trabalhar em Assú, após realização e APROVAÇÃO no processo seletivo, devidamente instruído e recomendado pelo Ministério Público, optei por rejeitar propostas bem mais vantajosas em outros municípios, pois tinha o desejo de ajudar ao município. Não recebi o valor que o senhor divulgou, talvez menos de 1/3 daquilo no ano de 2013, valor esse devidamente declarado no meu imposto de renda e à disposição de consulta no portal da transparência do município. Trabalho três vezes mais que o senhor, deputado, e recebo três vezes menos. Friso que recebi o mesmo valor por plantão pago a TODOS OS MÉDICOS que foram contratados junto comigo, não havendo, de modo algum, favorecimento pessoal.

É bem verdade que poderia ter exercido cargos em secretarias do município como algo frequentemente observado em gestões anteriores deste município. Mas, ao contrário, preferi exercer minha amada profissão, sem precisar me envolver com a política local, até que fui surpreendida com as colocações do deputado George Soares, suas calúnias, e difamação à minha imagem, perante o querido povo de Assú.

Deputado, sempre o respeitei e NUNCA o ofendi e desafio qualquer pessoa a dizer o contrário, inclusive o senhor. Tenho um enorme carinho por sua esposa Danielle, sua mãe dona Riza, e não sei, sinceramente, o porquê de tamanho ódio contra alguém que NUNCA te fez mal.

Sabe, deputado, nós profissionais sérios, passamos toda uma vida de sacrifícios e renúncias para construir uma reputação e assim ganhar o respeito e a credibilidade das pessoas. Para eu chegar a exercer minha profissão precisei passar por uma série de desafios e obstáculos e não é justo o senhor querer macular a minha honra com uma finalidade tão vil.

Sou uma cidadã de bem, sempre trabalhei, desde os 20 anos quando concluí o curso de Odontologia, seguindo todas as normas e leis vigentes. Tudo que construí até hoje é fruto do meu suor, esforço, e de todos os sacrifícios que tive de fazer, das noites que passei em claro, superando o cansaço e esmerando-me ao máximo para salvar vidas, e ajudar àqueles que precisassem de mim, e não de uma herança política deixada por meu pai, que também é médico como eu, além de ser um homem público como o senhor. Foi deputado por 16 anos, prefeito por 10 anos, secretário de estado…

Talvez o senhor não entenda minha indignação por V. Exa. nunca ter “precisado” trabalhar profissionalmente, o que não lhe dá o direito de difamar, caluniar, injuriar a nós, trabalhadores comuns. Não me julgue por si mesmo!

Saiba que fui aprovada em três concursos públicos no ano de 2014, o que corrobora meu preparo, sendo dois deles realizados pela UFRN, instituição respeitada e do mais alto gabarito na elaboração de provas de concurso. No entanto, optei por Assú e Macau e, NUNCA, repito, NUNCA, misturei minha profissão com a política, até porque, ainda que eu quisesse, ser médica consome quase todo o meu tempo e o pouco que me sobra prefiro gastar com minha família, que é o que tenho de mais valioso na vida. ESSA é a minha verdadeira RIQUEZA!!!

Ouso-me acreditar que suas afirmações talvez tenham se dado porque, de fato, o senhor não atingiu a maturidade necessária para perceber o peso que as palavras inverídicas são capazes de causar na vida de uma pessoa séria, ou quem sabe, o ódio (desmotivado, diga-se de passagem) tomou conta do senhor naquele momento, a ponto de roubar-lhe a sensatez. Seja lá como for, por bem ou por mal, os nossos atos resultam em consequências.

Deste modo, deputado, sendo o senhor um homem público, que deve zelar pelas suas condutas, sugiro-lhe experimentar usar em seus pronunciamentos / entrevistas / programas o hábito de falar a VERDADE. O senhor se surpreenderá com o bem estar e a paz que ela traz. Só ela é capaz de nos dar a tranquilidade quando encostamos a cabeça do travesseiro.

O resto deixo nas mãos de Deus, que Ele é quem sabe de todas as coisas… Tudo que desejamos ao outro sempre volta para nós em dobro.

Humildemente, te peço uma coisa: respeite para que possas ser merecedor de respeito e saiba que definitivamente não o temo, senhor deputado, nem às suas insinuações levianas e insensatas. Como já disse, minha vida é pautada sob a VERDADE. Ao contrário do senhor, EU NÃO MINTO e não tenho nada a esconder de ninguém. Não vou me igualar ao senhor dizendo o que sei ao seu respeito e outras coisinhas mais, como forma de me defender te atacando. Não gostaria de trazer pessoas que quero bem à essa discussão. Ser sensata, nessas horas, é muito mais interessante. No entanto, se assim o quiser, poderemos nos alongar. Como queira!

Por fim, rogo ao Pai Celestial que tenha misericórdia do senhor e limpe esse coração tão impuro, cheio de ódio, de sentimentos pequenos e mesquinhos, e te dê a paz de que tanto precisas.

Fique com Deus!

Vanessa Brasileiro Lopes

Doutor Cayo Lopes enquadra deputado George Soares e mostra sua insignificância

405441_379518128729260_1898201333_n

O professor da Universidade Católica e médico da Prefeitura Municipal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, Cayo Otávio Moraes Lopes – irmão do atual prefeito do Assú Ivan Júnior e mesmo morando no outro extremo do Brasil – que foi vítima da sanha da arrogância e da prepotência do deputado estadual George Soares, rebateu os ataques proferidos pelo parlamentar que tem seu irmão como prefeito eleito de Assú Gustavo Soares.

Apesar de ser contador, George Soares, nunca trabalhou para uma empresa como contabilista com carteira assinada e antes de ser eleito deputado em 2010, exercia o cargo de assessor político na Assembléia Legislativa do RN por puro favor e apadrinhamento. Eis abaixo nota publicada por Dr Cayo Otavio Moraes Lopes na sua página pessoal do Facebook:

LEIA ABAIXO A NOTA:

Sabe aquele que se acha o dono da verdade?

Aquele que PENSA ser o eloquente?

Aquele que nasceu e cresceu sem NUNCA ter tido NADA com o suor do trabalho, a não ser com o que nada mais além da política lhe proporcionou, sabe?

Pois é, não é de esperar nada diferente de quem não começou de baixo.

De quem não ACEITA ser contrariado pelo simples fato de uma pessoa não comungar do seu pensamento coronelista, retrógrado e atrasado.

A você meu CARO, eu lamento mas eu tenho uma profissão, minha esposa tem uma profissão, meus irmãos tem uma profissão, meus pais tem uma profissão, ou seja, minha família tem uma profissão e pra te deixar ainda mais transtornado, nós trabalhamos muito pra conseguir, nós utilizamos do NOSSO TRABALHO dentro da nossa profissão pra ter o que conseguimos, nós não crescemos com o dinheiro público emanado do povo através de cargos públicos de nossos pais e muito menos sem NUNCA ter trabalhado…

Lamento meu CARO, mas isso sua arrogância não conseguirá mudar.

Por muito tempo eu me calei e até me neguei a desabafar sobre, mas creio que tudo na vida tem seu lugar, hora e momento, e hoje entendo ser esse o momento de dizer a quem sempre me questionou o motivo que me fez sair de Assu.

Foi por repugnar o seu jogo sujo de fazer política. Nunca precisei dela e por ter me enojado ainda mais com o que via e ouvia, resolvi evitar que meus filhos passassem por tanta mentira em meio à sua maneira de fazer a vida…

Quando eu participei de um processo seletivo (que pra sua revolta, foi com autorização do Ministério Público), exerci minha profissão em minha querida cidade com seriedade e hombridade, ATENDIA a TODOS por igual, nunca fiz de minha profissão bandeira partidária a favor de político “A” ou contra político “B”, sempre estive à disposição de cumprir com o serviço ao qual o município me pagou, e olha que fiz de forma clara e transparente, e tenha a certeza de que foi com o mesmo amor a qual hoje faço…

É meu CARO, sua indignação e revolta é por não ter conseguido encontrar formas LEGAIS de mostrar ilícito em nossa família.

Se possuímos algum bem, os mesmos estão declarados na Receita Federal com a comprovação de sua aquisição, NUNCA colocamos em nossas declarações imóveis ou bens como recebidos como “doações” para fugir sabe-se lá de quem ou pq…

Como o ônus da prova cabe à quem acusa, caberá agora a você meu CARO provar cada palavra proferida.

Certamente tanta amargura se explique por quase 11 mil motivos que até hoje não foi digerido…

Saiba que o colocarei em minhas orações para que encontres o caminho da verdade!!!

Passar bem!